Sling

Sling da forma que o conhecemos hoje foi idealizado no ano de 1979, por médicos do Instituto Materno Infantil de Bogotá, como uma maneira bem-sucedida de melhorar os cuidados intensivos e necessários com prematuros. Este estudo trouxe surpreendentes resultados mostrando que a mortalidade de bebês que vieram ao mundo antes de completar 9 meses de gestação diminuiu significativamente.
Hoje o sling é indicado para todos os bebês com vantagens de:
cabecinha estará mais perto do seu coração. Ao ouvir com precisão as batidas do coração da mãe, visto que a audição é um dos poucos sentidos completamente desenvolvidos antes mesmo do nascimento, os bebês tendem a apresentar melhora no desenvolvimento neurológico, comportamental, psicológico e afetivo.
A posição também favorece o aleitamento, pois as mães poderão dar de mamar com maior facilidade, visto que o bebê está bem próximo do peito materno.
O contato pele a pele com a mãe também reduz significativamente as chances dos pequenos desenvolvam infecções hospitalares, principalmente os prematuros e recém-nascidos.
O cheiro e o toque da mãe acalma: diminuindo o estresse infantil, muito comum durante os primeiros meses de vida, caracterizado por ser um grande período de adaptação.
Outro fator benéfico, nesse caso, é o aumento significativo da autoconfiança dos pais de primeira viagem com os cuidados e o manuseio dos filhos.
Foto da mamãe @ariadnefarias com fofo Francisco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Dúvidas?